"Barrigas de aluguer" e todas as questões que a lei portuguesa levanta


Ohayou, minna! Antes de tudo, vou avisando que poderá vir a ser complicado postar, pois para além da faculdade, este mês estou ainda a participar no inktober e a seguir tudo à letra: é um projeto onde se faz um desenho todos os dias de outubro, sendo que todos os dias têm um tema e que esses temas mudam todos os anos. Este ano, a proposta oficial é [esta], e embora o terceiro dia já tenha sido complicado que chegue, estou a sentir-me orgulhosa do resultado e é algo que quero mesmo levar até ao fim. Até porque sentia falta de ser tão criativa como ando a ser...

O post de hoje começou a ser montado há já um mês, e é sobre algo que foi autorizado em Portugal há relativamente pouco tempo (julho deste ano): barrigas de aluguer. Como surgiu bastante oposição a isso, eu fui pesquisar e trago aqui as conclusões que tirei.

Dicas para nos amarmos mais


Ohayou, minna ^^ Eu devo ter uns 10 posts quase prontos nos rascunhos, mas em vez de os finalizar e postar, sou negligente e começo outro post novo. Gostei bastante de escrever este post porque self-love é um conceito importante para quem é ativista, pertence a minorias ou simplesmente qualquer pessoa de anda stressada/cansada das dificuldades da vida, e dá jeito ter uma listinha à mão para o caso de eu precisar. Basicamente reúno uma série de propostas de coisas que podemos fazer para cuidar da nossa saúde mental e física, um post leve e fácil de ler em comparação com o usual. OBS: nem todas estas coisas se adequam a toda a gente, eu apenas tentei reunir as dicas dadas por várias fontes e tentar ser o mais completa possível - decididamente algumas das coisas desta lista não se adequam a mim.